Carta aos Generais

São Paulo, 14 de julho de 2009.

Exmo. Sr. General

A União Nacionalista Democrática, nome atual do Grupo das Bandeiras, fundado por civis e militares em outubro de 1992, vem apresentando análises sobre os inimigos reais do Brasil, há mais de 12 anos.

Nossos estudos e análises estão confirmados por um DVD, que chegou às nossas mãos recentemente. Causa espécie, a identidade das nossas analises com o documentário americano.

O filme, apresentado por historiadores, artistas e intelectuais americanos, de renome internacional, evidencia a existência de um Governo Mundial Secreto, composto por 125 bilionários (Clube Bilderberg, CFR, Comissão Trilateral e etc).

O trabalho da UND, contudo, é mais profundo, porque demonstra através da coletânea de analises “O Fio da Meada”, que os BILDERBERGUERS são coordenados pelo Banco “Rothschildt and Sons”, que há 270 anos são os “controlers” financeiros para o “Poder Real”, que são as Monarquias Européias: Inglesa, Holandesa, Belga, Espanhola, Nórdicas e os principados.

O Fio da Meada evidencia, que os “Bilderberguers” chefiados pelos Rothschilds, vêm empreendendo guerra comercial de 5ª geração, contra a Nação Brasileira e outros paises alvo de seus interesses egemônicos.

A síntese do Poder Mundial Real é a seguinte:

1- controlador
2- agentes conscientes (lideranças político partidárias)
3- agentes inconscientes

Seus instrumentos de dominação são: ideologias (todas), terrorismo e diferenças regionais de toda sorte.

A guerra permanente, de 5ª geração, travada contra o Brasil, pelo poder real, não foi detectada como ameaça por nossas Forças Armadas, porque o “campo de batalha” é difuso e extrapola os limites da formação militar, não só brasileira como mundial. A formação militar trata preferencialmente de guerra convencional de primeira geração indo até guerra de terceira geração. Atualmente, a guerra assimétrica, de 4ª geração está sendo estudada, de forma acadêmica, pelos cursos de Estado Maior. Mas, a guerra que nos vitima, repita-se, é de 5ª geração!

Diante das provas irrefutáveis da Ação Globalista, que governa o Brasil através de sua classe Política, impõe-se, data venia, a adoção de uma nova política de defesa nacional, pelas FFAA em conjunto com os demais segmentos esclarecidos da sociedade, cuja experiência multidisciplinar não pode ser ignorada.

Considerando-se a quase invencibilidade do Governo Secreto Globalista, a estratégia da nova política deve prever, pelo menos, a neutralização de suas ações no Brasil, buscando-se, por todos os meios, a autodeterminação da nação Brasileira, estabelecendo-se estratégias e mecanismos, que perenizem nossa independência, equacionando-se sempre, que a classe política, que governa o Brasil através da Política Partidária, não merece confiança, nem pode compartilhar informações porque representa os interesses do Governo Real (Globalista) para “encoleirar” a nação.

A criação do Ministério da Defesa e a tentativa de politizar as FFAA através da END, são exemplos de mecanismos de consolidação dos interesses dos Controladores Externos, dos nossos governantes.

A aparente falta de antagonismos ao Brasil é ilusória. No momento em que o inimigo real perceber a reação das Forças Patrióticas seremos atacados de todas as formas.
Não resistir à guerra comercial é trair a pátria. Todos os que sabem e podem, devem reagir ao inimigo real!

Ao dispor para os esclarecimentos necessários e tendo em V. Exa. um patriota,

Respeitosa e fraternalmente.

UNIÃO NACIONALISTA DEMOCRÁTICA - UND

Adv Antônio José Ribas Paiva
Presidente

Mais por este Autor:
Artigos Relacionados: