A instabilidade política e social ronda o País

*Marco Antonio Felício da Silva

“Contribuir para a defesa da Democracia e da Liberdade, traduzindo um País com projeção de Poder e soberano, deve ser o nosso NORTE!"

Nem a entrada do Carnaval ocultou o clima sócio-político de instabilidade que o País vive e para o qual veem contribuindo governantes e políticos ressentidos e atrelados ao passado, responsáveis atuais pela situação de insubrdinação das policias militares. Contribuiem, também, o STF com decisões apartadas da realidade nacional, gerando insegurança jurídica, e, em nome da busca do protagonismo do Parlamento, os presidentes do Senado e da Câmara, ambos visando, primordialmente, objetivos individuais e de grupos.

Hoje, a “banda podre” da Política, segundo o publicado, se personifica em Rodrigo Maia e David Alcolumbre. Entre outras ações, apoiados por parcela de Imprensa venal, pelo PT, demais partidos de esquerda e aliados do Centrão, atropelaram o regimento e fizeram e fazem de tudo para matar a Operação Lava Jato, horror dos corruptos. O caso da Lei da Mordaça é um exemplo. Manobraram para derrubar vetos importantes de Bolsonaro como barraram a votação da prisão em segunda instância.

Acusam, abertamente, Bolsonaro de não se empenhar políticamente junto ao Parlamento para a aprovação dos projetos enviados pelo Executivo. Traçaram, um programa para aprovação de projetos da lavra do Parlamento em substituição aos do Executivo. Fazem o possível e o impossível para reduzir os poderes do Presidente. São fatores de desarmonia entre os poderes da República. Tal “banda podre”, atrevida e cínica, mostra-se insultada, como se desprezasse a maioria da opinião pública, gerando enorme tensão política entre Congresso e Executivo, pela declaração do General Heleno de que integrantes do Legislativo usam de chantagens para obter mais 15 bilhões, destinados a emendas saídas de despesas previstas por ministérios e passíveis de vetos do Presidente.

Anteriormente, foram aquinhoados com emendas, no valor de 16 milhões, todas impositivas. Alcolumbre, a respeito do que afirmou o Gen Heleno, cinicamente, fazendo da marola de uma gota de água uma procela oceânica, declarou que “nenhum ataque à Democracia será tolerado”. Encaminhará requerimento de convocação, apresentado pelo líder do partido da corrupção, o PT, seu aliado, para que o Gen Heleno vá ao Senado e esclareça o que falou. Devem querer escutar sobre a podridão, ainda existente, que já conhecem.

Por outro lado, o outro “banda podre”, Rodrigo Maia, disse, pobre de conhecimento e de educação, ignorando o respeito que deve a quem tanto deu de si ao Brasil, que “é uma pena que o Ministro com tantos títulos tenha se transformado em um radical ideológico contra a democracia”. Infelizmente, estes são os quadros que ocupam e dirigem o Congresso atual, verdadeiros algozes de Bolsonaro.

Paralelamente, ao abrir o OGlobo ( 20/2/20), páginas 2 e 3, em relação ao editorial e ao artigo do repórter Ascânio Seleme, não vejo exemplos da boa Imprensa. Aquela que deve privilegiar o jornalismo investigativo, a isenção, a verdade e o contraditório. Aquela que não tem o direito de contribuir para a derrocada do seu próprio governo, incitando a opinião pública contra o mesmo, desmoralizando os seus governantes baseada em viés ideológico. Voltada apenas para noticiar o que ocorre de ruim sem tocar no que ocorre de bom e de progresso para a Nação. Para esta Imprensa, o quanto pior, melhor é! É por tais razões que o jornal OGlobo tem sido chamado em todo o Brasil de “Globo Lixo”. Assim, o artigo do Sr, Ascânio, como outros que tenho lido, estão prenhes de obsessão doentia do autor em desqualificar, de forma extremamente desrespeitosa, o Presidente Bolsonaro. Sem dúvida, pelo que escreve o Sr, Ascânio sobre Bolsonaro, sou levado a pensar que o Sr. Ascãnio é o Bolsonaro que pinta em seus escritos.

O acima traduz apenas um traço da instabilidade sócio-política presente e impeditiva da recuperação do País, o que não é admissível continuar, a qualquer preço!!!

*General de Brigada - Cientista Político, ex-Oficial de Ligação ao Comando e Armas Combinadas do Exército Norte Americano, ex-Assessor do Gabinete do Ministro do Exército, Analista de Inteligência - E-mail: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

Mais por este Autor:
Artigos Relacionados: