Decálogo de Lenin (sua atualidade no mundo de hoje)

 

DECÁLOGO

(Os 10 mandamentos da ideologia socialista)

 

 

Escrito em 1913 pelo líder revolucionário russo Vladimir Lênin, o pai do comunismo (sistema governamental ateísta).

 

Qualquer semelhança com acontecimentos atuais, quase 100 anos depois, não é mera coincidência.

 

 

1- Corrompa a juventude e dê-lhe liberdade sexual.

 

2- Infiltre e depois controle todos os meios de comunicação.

 

 

 

3- Divida a população em grupos antagônicos,  incitando-os a discussões sobre assuntos sociais.

 

 

4- Destrua a confiança do povo em seus lideres.

 

  

 

5- Fale sempre em democracia e em estado de direito, mas, tão logo haja oportunidade,assuma o poder sem qualquer escrúpulo.

 

 

6- Colabore para o esbanjamento do dinheiropúblico, coloque em descrédito a imagem dopaís, especialmente no exterior, e provoqueo pânico e o desassossego na população pormeio da inflação.

 

 

 

 

7- Promova greves, mesmo ilegais, nas industrias vitais do país.

 

8- Promova distúrbios e contribua para que as autoridades constituídas não as coíbam.

 

 

 

9- Colabore para a derrocada dos valores morais, da honestidade e da crença nas promessas dos governantes.

 

 

10- Procure catalogar todos aqueles que têm armas de fogo, para que sejam confiscadas no momento oportuno, tornando impossível qualquer resistência.

 

( Ainda bem que votamos NÃO )

 

O mais assustador de tudo isso é que a maioria das pessoas, principalmente as menos esclarecidas, vêem toda essa imoralidade apenas sob o aspecto financeiro, não percebendo que o principal objetivo é um elaborado plano que visa destruir as nossas instituições.

 

Instituições como a família, o estado de direito, o bem público, a religião etc...  são os pilares que sustentam uma verdadeira democracia.

 

Considerando que apenas 10% da população brasileira tem a intelectualidade suficiente para entender essa realidade, nosso dever estaria por conta de levar essa verdade ao conhecimento de pelo menos mais 9 pessoas. Isso não é muito se pensarmos que convivemos diariamente com um número de pessoas muito maior que esse.

 

Você poderá achar que tudo isso não tem absolutamente nada a ver com a nossa vida e a nossa família, mas pode acreditar que se não fizermos a nossa parte, terá muito a ver com o futuro do nosso país, dos nossos filhos e netos.

 

 

Mais por este Autor:
Artigos Relacionados: