A soberania brasileira e o interesse global

* Reynaldo De Biasi Silva Rocha

 

Os fatos atuais confirmam a cobiça de muitos países pela riqueza amazônica.

Aproveitando-se dos incêndios que ocorrem agora na área, querem aqueles culpar o Brasil pela incapacidade de debelá-los, deixando de proteger a integridade de sua riqueza que esperam ser deles em futuro próximo.

A atitude firme do Presidente, ao falar ao mundo que a Amazônia é unicamente dos brasileiros, e ao abolir a atuação das ONGs na região, muitas financiadas por mal-intencionados estrangeiros, criou daqueles uma reação contrária ao nosso País, por verem seu sonho ameaçado.

Considerando que as queimadas em geral sucedem-se no local naturalmente no período de seca, mas não na proporção apresentada no momento, tal acontecimento levou o Presidente Bolsonaro a afirmar que existemindícios fortíssimos de que ONGs descontentes estão por trás delas”.

É claro que a coordenação desta ação terrorista é feita pelo PT e partidos marxistas apoiados pelo MST, todos engajados no retorno dos governos anteriores.

O Governo já tomou efetivas providências no enfrentamento, empregando as Forças Armadas (43 mil homens no local) e outros órgãos, em ações repressivas contra delitos ambientais e no levantamento e combate a focos de incêndio, destacando-se o uso de aviões da FAB (carregados com água) para agir sobre o fogo, o patrulhamento do Exército nas reservas florestais federais e nas indígenas, a utilização de bombeiros militares, e o emprego de agentes da Polícia Federal, Força Nacional, IBAMA e FUNAI na ação contra o desmatamento e o garimpo ilegais. A Polícia Federal, também, vai investigar incêndios criminosos no Pará, com base numa reportagem que descreve o conluio de um grupo de 70 pessoas que se ligaram no whatsapp para desencadear queimadas naquele Estado em 10 Ago, alcunhado de “Dia do Fogo”. Contamos com o apoio dos EUA, Reino Unido, Itália, Japão, Chile, Espanha, Argentina e Peru, além de Israel, que enviará avião com equipamentos para apagar incêndios.

Você acha Bolsonaro rude em seu relacionamento internacional?

Certos governantes estrangeiros, sob o manto de refinada educação para se mostrarem superiores, são na realidade falsos, desleais e até cínicos. FHC, Lula e Dilma, verdadeiros capachos, como bons entreguistas no cargo, respeitaram sem pestanejar suas pretensões e decisões quanto à área em questão. Em declaração atual, Macron, presidente francês, sugeriu que o INTERESSE GLOBAL PODE SE IMPOR À SOBERANIA DO BRASIL. A que ponto chegamos!

É pelo exposto acima que você, cidadão brasileiro altivo, tido no mundo como gentil e cordato, teve sua afabilidade confundida com submissão. Por esta razão, devemos mostrar-nos resolutos na defesa do que é nosso.

Apoiemos nosso Presidente, que pode não ser polido às vezes, mas é corajoso e um autêntico patriota, preocupado unicamente com o bem-estar de seu povo e com nossa postura independente em âmbito mundial. QUEIXO PARA CIMA!

Presidente do Grupo Inconfidência

Mais por este Autor:
Artigos Relacionados: