A fala do Presidente na ONU (comentários do Grupo Inconfidência)

Pretendo neste artigo comentar alguns tópicos da mensagem proferida pelo Presidente Bolsonaro na Assembleia da ONU, em 24 Set 2019. Citarei alguns trechos de sua fala, seguidos por minhas observações a respeito, e concluirei ao final.

- “No meu Governo, o Brasil vem trabalhando para reconquistar a confiança do mundo, … , em especial pelo exemplo

Com a imagem do País profundamente manchada em âmbito internacional pelo descalabro dos governos anteriores, a palavra “exemplo”, ante a resistência das instituições corrompidas que na atualidade se opõem ao Presidente, simboliza em sua figura as qualidades de honra, patriotismo, honestidade e competência na condução da equipe governamental, imprescindíveis à recuperação da Nação.

- “Meu País esteve muito próximo do Socialismo… . Há pouco, presidentes socialistas que me antecederam desviaram centenas de bilhões de dólares comprando parte da mídia e do Parlamento, tudo por um projeto de poder absoluto

Correto o Presidente em rotular Lula e Dilma como socialistas, querendo dizer comunistas, que qualquer coisa faziam para obter o citado poder no bojo da ideologia marxista. Ressalto sua coragem em falar especificamente, sem meias palavras.

- “O Foro de São Paulo, organização criminosa criada em 1990 por Fidel Castro e Lula para difundir e implementar o Socialismo na América Latina, ainda continua vivo e tem que ser combatido

O Presidente denuncia ao mundo a pouca conhecida e maligna instituição, alertando sobre o risco de sua existência, e a necessidade de enfrentá-la com o apoio do povo.

- “É uma falácia dizer que a Amazônia é o patrimônio da Humanidade, e um equívoco, como atestam os cientistas, afirmar que a nossa floresta é o pulmão do mundo”

Sabemos da existência da teoria da “soberania limitada”, difundida pelas potências hegemônicas, que visa justificar a internacionalização da Amazônia, para que elas se apoderem de suas riquezas. Temos, em contrapartida, de adequar nossa Força Militar, nosso Poder Econômico e nossa Diplomacia, na defesa de uma “soberania plena” - a Amazônia é nossa e assim tem que ser! Se necessário, devemos lutar com armas para atingir esse intento.

Quanto à insinuação que a floresta é o pulmão do mundo, rebato-a com o argumento de que as algas marinhas e de água doce são responsáveis por 55% do oxigênio do planeta, e que as árvores existentes em todo o mundo contribuem com 45% (florestas e bosques, com 24,9% somente), sendo que nas florestas boa parcela do oxigênio consome-se por lá mesmo, na respiração e na decomposição de plantas e animais.

Além do acima exposto, o Presidente descreveu importantes realizações de seu Governo, no campo interno e externo, relativas à economia, à segurança, à busca de parcerias significativas, à realidade da Amazônia, à participação eficaz brasileira nas operações de manutenção da paz das Nações Unidas, e finalizou, relatando a iminência de termos nossa civilização quase destruída recentemente pelo Comunismo, conclamando em decorrência a ONU a participar da derrota da citada ideologia.

Concluindo, manifestou-se Bolsonaro com altivez, sinceridade e espírito de independência nas opiniões, mostrando que daqui para frente nossa Pátria será outra.

SUAS PALAVRAS NOS FIZERAM MANTER A CABEÇA ERGUIDA, PRESIDENTE!

Reynaldo De Biasi Silva Rocha – Coronel Reformado do Exército

 

Mais por este Autor:
Artigos Relacionados: